28 junho 2009

Bobagens

Domingo, 28 de junho de 2009


De vez em quando eu tenho uns pensamentos cretinos. Hoje, por exemplo, acordei pensando que a coisa mais importante do mundo fosse tirar umas roupas do varal. Não sei se é sinal de que a vida está ficando monótona ou se a monotonia já chegou sem dar aviso. O pensar, enfim, é incontrolável; contento-me, então, no controle do que faço, não faço, do que fiz e não faria mais.

Acabei sentando uns minutos no sofá para refletir, como se fizesse uma grande diferença entre estar de pé ou não. E a reflexão foi sobre as coisas realmente importantes da vida. Existem os clichês, sinceros ou falsificados: família, um amor para a vida inteira, filhos, saúde, sexo, dinheiro, viagens, liberdade, fama, business. Acabei estendendo o pensar para realidades fantasmagóricas, do tipo: se pudesse salvar um único disco, de um incêndio devastador e irreversível, qual seria? É, às vezes as coisas ficam piores do que pensamos.

O sofá, como vêem, me fez mal. Optei depois por um ‘contemplar o mundo’ da varanda, assim, como quem não quer nada, apenas para ventilar os pensamentos. Um vento bom assanhou os meus cabelos, e no segundo seguinte eram sirenes de ambulâncias ligeiras, veículos com defeito no escapamento, gritos de moleques descamisados, briga de casal no meio da rua. Esse mosaico que chamam ‘vida’ – um vocábulo pequeno que não suporta tudo.

Besteiras são coisas boas de pensar, mas não movem moinhos. Parece que nos tiram do tempo, enquanto o tempo vai passando, de pirraça. Eu salvaria o disco ao vivo da Cássia Eller, de 1996. E na próxima chuva, mandaria as roupas do varal para a cucuia, enquanto ouvia "Try a little tenderness"...

Imagem: Pedro Libório.



5 comentários:

julio onofre disse...

Realmente a vida é a besteira mais essencial para a vida humana. Do mugido do boi ao barulho de um carro nos pertence a faz parte de nossa existência.
Ah! com relação ao disco que eu salvaria...ficarei com chico buarque de 1966 - seu primeiro disco. Mas hoje em dia com internet eu baixaria todos os outros que gosto também, inclusive o novo do Tom zé.
beijos.

Vagner Cassola disse...

O que é queimado são dos discos e não as músicas, mas eu salvaria o disco Riding with the King - B.B. King e Eric Clapton meu disco de cabeceira.
É como tudo mundo diz (basta usar o google para confirmar): a vida é simples nós é que complicamos...

Rafael Belo disse...

Boas Bobagens! Deixa a chuva molhar... É comum pensarmos bobagens e "privilegiar" o inútil ou o fútil (se tiverem diferença) quanta vezes questionamos nossa importância? É o que dá pensar... beijos Is

Ludmila disse...

Haha.

Quem não devaneia? Amèlie Poulain me ensinou isso.

Deise Anne disse...

Caramba... a palavra vida é mesmo muito pequena pra suportar tudo o que ela quer dar suporte. Muito boa essa imagem, Isolda.
E eu to aqui pensando que disco eu salvaria do incendio... eu não consigo pensar em um só.