06 maio 2010

Abraçar o mundo

Às vezes, eu gostaria de abraçar o mundo como se isso fosse humanamente possível. E resolver os meus problemas. E deixar leve o coração dos outros. E distribuir bom humor, feito uma boa samaritana. E colar um sorriso no rosto do meu vizinho triste. E desinventar a mentira, o medo e a solidão. Mas o mundo não tem braços para me abraçar de volta.

Ainda assim eu me atrevo a fechar os olhos, bem forte, e imaginar tão fundo que parece um sonho: um lugar, assim, sem fronteiras nem divisas. Todo mundo falando a mesma língua. Todos da mesma cor. Com o mesmo nome e o mesmo tipo de cabelo. Neste sonho, ou imaginação, existem pessoas gordas e magras, mas não existem as palavras “gordo” e “magro” e ninguém é obrigado a usar rótulos. É a minha utopia.

Qualquer um voa – por que não? – livre como passarinho. E é seguro acreditar no cara ao lado, pedir carona, emprestar dinheiro. É como um novo planeta inventado agora, onde as gentes não precisam rezar, mas rezam se isso lhes fizer só bem e nenhum mal. E nas orações nunca esquecem o outro, contudo, quase sempre esquecem de pedir por si. Ah, não acreditar em deus não é pecado, é apenas um sinal de que não se deve crer no diabo. Melhor: deus e diabo também serão palavras riscadas do dicionário – como gordo e magro.

Porém, estou prestes a acordar, pressinto. Minha consciência pesa pela palavra dura que arremessei contra o meu semelhante ontem. E o meu semelhante, ora, não se parece nada comigo. Existem inimigos, falsos-irmãos e desafetos. O coração dos homens é um deserto sem oásis. E eu, a mesma sonhadora do mundo real e imaginário, volto a querer as frases soltas na lembrança e abraçar o mundo feito criança.

p.s: depois ando descalço, pois ainda não inventaram o salto alto.

Imagem: Google Imagens.


6 comentários:

Rafael Belo disse...

Andar descalço é ótimo hehehe eu recomendo ehhee que bonito linda, é um ótimo sonho , um incrível desejo e um belo texto. beijos adorada Is.

Becca (Flor) disse...

Nossa, enquanto eu lia, sonhei com esse mundo, adorei o texto, principalmente essa parte: "E eu, a mesma sonhadora do mundo real e imaginário, volto a querer as frases soltas na lembrança e abraçar o mundo feito criança."

Lindo!!!!

Ralph disse...

Lindo... Brilhante... Inspirado...
Parabéns...
Beijos e muitos sonhos iguais a esse para você e para todos nós..

Ralph Vrijdags

Cicero disse...

Simplesmente belo...As palavras ganham vida e brilho nas tuas mãos. Que voce continue sonhando e dividindo seus sonhos com todos aqueles que precisam de ajuda pra sonhar e acreditar que tudo é possível.

Jamylle Bezerra disse...

Muito lindo Isolda. Um sonho que, tenha certeza, é sonhado por muita gente! Quem sabe um dia não vira realidade né?!

Beijos

Rafael Belo disse...

Is darling... te envolvi em uma boa brincadeira no meu blog... beijos ótima semana