27 abril 2012

Onde está a felicidade?


A vida de solteiro é boa. Mas cansa. A vida de casado é boa. E também cansa. Não importa quão espetacular seja a pessoa ao lado. Aliás, cansam aquelas coisas todas que fazemos diuturnamente. 

A rotina cansa – até quando estamos acostumados a viver dela, por ela e de qualquer maneira lutar para mantê-la, ali, onde ela sempre esteve sem perturbações. Dói querer mexer no mínimo: trocar o lado da cama no quarto, mudar os interruptores, limpar as gavetas dos criados-mudos. Tudo isso é demais para quem vive falando em mudança, mas não muda, de fato. A maioria de nós. 

A maioria de nós está cansada e sutilmente acomodada no próprio cansaço. Então, vale dizer que tudo está bom como está. Solteiro e feliz. Casado e feliz. Com as gavetas dos criados-mudos entupidas de inutilidades e feliz. 

Será que há mesmo felicidade nessa estranha mania de dizer que está feliz? Com a explosão das redes sociais, nem se fala! Quase todo mundo felicíssimo, caridoso, engajado social e ambientalmente, justo, fraterno, politizado, culto, religioso e/ou espirituoso etc. etc. etc. Acredito que alguns se sintam completos solitários acessando-as, achando que só eles têm defeitos e o resto da humanidade é clean. Mas essas são pessoas, e não perfis.

Imagem: Google Imagens.

2 comentários:

Helena Frenzel disse...

Ótima crônica. Reflete bem o que andei pensando dia desses mas não havia ainda tido oportunidade de formular. Um abraço fraterno!

Flor de Lótus disse...

Oi,Isolda!Passando para conhecer se blog vim por indicação de uma amiga,muito legal seus escritos.Acho que a felicidade é algo meio utópico ninguém é feliz completamente e a gente nunca tá satisfeito com o que tem,se estamos solteiros queremos casar se casamos queremos a vida boêmia da solterice e por ai vai.
Tem uma frase que diz "Sempre tem mais presença em ti o que te falta acho que é bem por ai.
Beijosss